24/04/2007

A alvorada que amanhece,
A música que enternece
Meu espírito faminto!
A melodia que paira
Ao entardecer do dia!
O sossego que respiro,
Acalmaria que sinto abraçar-me!
A paz por que anseava,
Encontrei-a!
A magia do viver,
A nostalgia do querer...

Sem comentários: